DINIZ SALGUEIRO

CLÍNICA MÉDICA DENTÁRIA

CURIOSIDADES

Idade ideal para a 1ª consulta dentária?

A Academia Europeia e Americana de Odontopediatria recomendam fazer a 1ª visita ao dentista até ao primeiro ano de idade (observação do estado de saúde oral da criança, informação aos pais sobre atitudes preventivas, detectar hábitos nocivos (utilização inadequada do biberão, chupeta) e estabelecer um programa adequado, consoante o grau de risco para cada paciente.
Consideramos razoável a visita ao Dentista a partir dos 3 anos de idade (caso não hajam outros motivos específicos), altura em que provavelmente estará completa a dentição de leite.

O que fazer em caso de fractura ou avulsão dentária por traumatismo?

Após um traumatismo dentário é conveniente ir ao Dentista pois um tratamento precoce minimiza o risco de complicações posteriores.
No caso dos dentes de leite: estes podem afectar directamente a formação dos dentes definitivos (alterando a forma, cor, direcção de erupção, etc...).
No caso dos dentes definitivos: deve-se colocar o fragmento em soro fisiológico, leite ou água e consultar com urgência um Dentista; em certos casos pode-se aderir o fragmento ao dente fracturado. No caso de haver avulsão completa, procure rapidamente um Dentista (cada minuto é vital), conservando o dente em leite,
soro, ou saliva; ou insira o dente cuidadosamente na sua posição inicial.


ORTODÔNCIA

A higiene oral com aparelho ortodôntico fixo, é difícil?

Com a colocação do aparelho ortodôntico, de brackets e bandas, fios e outros acessórios, as áreas de retenção de restos de alimentos aumentam, originando por isso uma maior acumulação de placa bacteriana.

O que é a placa bacteriana?
É uma película que pode ser branca, cinzenta ou amarela e que adere ao dente em volta dos brackets. É constituída por restos alimentares, células descamadas e microrganismos. A falta de higiene oral faz com que a placa bacteriana fique mais espessa e dificulte a sua remoção.

O aparelho ortodôntico fixo mancha os dentes?
As manchas são o resultado da falta de higiene do paciente, que pode provocar uma acumulação de placa bacteriana, em particular em redor das brackets. Como a placa bacteriana é uma concentração de restos alimentares e microrganismos, resulta numa desmineralização do esmalte dentário, provocando manchas brancas ou acastanhadas e a seguir, cáries.

Os pacientes com aparelho fixo têm que ter cuidados de higiene redobrados?
Devem ter a máxima atenção quanto à higiene, seguindo as orientações que lhe forem sendo dados pelo ortodontista ou higienista oral.

Qual a escova de dentes que se deve utilizar?
A escova deverá ter cerdas arredondadas e macias. No mercado existem escovas próprias para a higiene do aparelho fixo: cerdas recortadas em V para limpar mais eficazmente os brackets, com pequenos tufos e com duas fileiras de cerdas. A sua vida útil é inferior às escovas normais, por isso deve ser substituída sempre que necessário.

Além de usar escova, há outros métodos de higiene dentária?
Deve usar-se também o fio dental. O seu uso é muito importante. Se bochechar à noite antes de deitar com soluções fluoretadas, será um grande auxílio na protecção do esmalte dentário inibindo a aderência da placa bacteriana. Deve levar as escovas ao ortodontista, sempre que possível, para que sob a sua supervisão pratique os métodos de escovagem.

Quais os cuidados a ter com os aparelhos removíveis?
Deve-se escovar o aparelho de cada vez que se faz a higiene dentária. Deve ser higienizado com água corrente, evitando assim a retenção de placa bacteriana no próprio aparelho, que pode originar um sabor desagradável. Deve mergulhar-se o aparelho num anti-séptico oral por 15 minutos à noite.


DENTISTERIA

Quem tem há muitos anos os molares com amalgama mas que agora estão a ficar escuros, pode substituir por compósitos?
As restaurações com compósito têm vantagens em relação às restaurações em amálgama (mais conhecidas por “chumbos”). Têm uma estética muito superior e não pigmentam o dente.

Que duração têm os compósitos?
Uma restauração em compósito bem executado dura 4 a 5 anos em média, havendo algumas que duram mais. Além disso têm a vantagem de poderem ser facilmente reparadas.


PRÓTESE FIXA

COROAS

As coroas podem durar toda uma vida?
A duração média de uma coroa varia entre os 10 a 15 anos. ( io, igual ao estado inicial).

Quando sorrimos consegue-se distinguir uma coroa de um dente natural?
Pode sorrir à vontade, pois uma coroa bem executada tecnicamente não se distingue de um dente natural.

Quantas consultas são necessárias para a colocação da coroa?
Serão necessárias em média 2 consultas.

PONTES

As pontes podem durar toda a vida?
A duração média de uma ponte varia entre 10 a 15 anos, havendo no entanto casos que duram mais tempo.

Quantas consultas são necessárias para a colocação da ponte?
Serão necessárias em média 2 consultas.


BRANQUEAMENTO

Que tipos de branqueamentos existem?
Branqueamento a laser (feito em gabinete, em 40 minutos).

Branqueamento ambulatório (feito em casa, durante 4 horas por dia, pelo período de 15 dias).

O branqueamento pode danificar os dentes?
Quando o branqueamento é correctamente executado, não danifica a estrutura dentária nem restaurações que possam já existir.

O que poderá suceder é que as restaurações tenham que ser substituídas, a cor da restauração vai ficar mais escura que a estrutura dentária.

É normal os dentes ficarem mais sensíveis ao frio?
Em alguns casos verifica-se um ligeiro aumento da sensibilidade ao frio. Essa sensibilidade deverá desaparecer passado pouco tempo. Se continuar deve-se falar com o médico. Deverá ser feito flúor, durante 15 dias após o branqueamento.

Aparecem vários produtos publicitários nos media, que supostamente branqueiam os dentes sem haver a necessidade de ir ao dentista. Será assim?
De certeza que esses produtos não serão tão eficazes nem tão seguros como os que o seu dentista normalmente utiliza. O seu dentista como profissional dedicado e empenhado no seu bem-estar que é, colaborará consigo no sentido de obter os melhores resultados da maneira mais segura.


IMPLANTES

A idade é impeditiva para a colocação de implantes?
Sim, só após os 18 anos (idade óssea adulta).

Os idosos têm uma capacidade de cicatrização e regeneração dos ossos mais lenta que as dos mais jovens.

O fumador pode também colocar implantes?
O único problema é a existência de uma inflamação das gengivas mais acentuada no pós-operatório, comparativamente com os não – fumadores. No entanto a gravidade da inflamação varia com o número de cigarros que se fuma diariamente.

Pode haver uma reacção alérgica a um implante?
Não existem até à data quaisquer relatos de reacções alérgicas ao titânio puro. Desde que um investigador sueco descobriu a biocompatibilidade do titânio e as suas aplicações práticas na medicina dentária, esse material é usado nos implantes e daí resulta a substituição de um ou mais dentes de uma forma fixa, com bastante conforto e segurança para o paciente.

Qual a taxa de sucesso na colocação dos implantes?
É elevada. Varia entre os 98% para implantes na mandíbula e 95% para os do maxilar

É dolorosa a colocação de implantes?
Com a aplicação de uma anestesia local, o paciente não sente nada durante a operação.

No pós-operatório, normalmente dois dias, poderá sentir algum desconforto que poderá eliminar com a colocação de gelo e pondo em prática as instruções que lhe forem dadas pelo médico.

O que é um implante de função imediata?
É um implante que é colocado seguindo uma técnica cirúrgica especifica. Imediatamente após a cirurgia é logo aplicada a coroa, o que faz que em termos práticos se resolvam desde logo a questão estética e funcional do paciente.

Permite ao paciente sair do consultório com as coroas colocadas, embora provisórias, até á colocação das coroas definitivas.

Aumenta a auto-estima do paciente pois em termos estéticos fica o problema resolvido de imediato, porque não necessita de usar próteses removíveis de substituição nem tem de ficar sem dentes durante o período da ostointegração (formação de osso).


PERIODONTOLOGIA

As minhas gengivas estão saudáveis?
Se estiverem inchadas e vermelhas ou se sangrarem facilmente, existe uma grande probabilidade de estarem com um problema gengival.

Qual a causa principal dos problema nas gengivas?
A escovagem incorrecta ou não escovagem é a principal causa de problemas gengivais.

A má escovagem permite que se forme a placa bacteriana entre o dente e a gengiva, causando deste modo a inflamação gengival.

Gengivite, o que é?
Gengivite é a inflamação, edema e sangramento da gengiva, provocado pela placa bacteriana que se forma entre a gengiva e o dente.

Como prevenir a gengivite?

Deve consultar um profissional periódicamente para avaliação do seu caso.
A melhor maneira para prevenir é ter o hábito de escovar correctamente os dentes pelo menos três vezes ao dia, após as refeições.

Use sempre uma escova macia e incline-a de modo a conseguir massajar levemente a união entre o dente e a gengiva para remover a placa bacteriana, pois é neste local que ela se desenvolve regularmente.

Devo usar fio dentário diariamente?
Sim. Com ele remove facilmente a placa bacteriana que se encontra no espaço interdentário e abaixo da linha das gengivas onde as escovas não alcançam.

Qual a periodicidade das visitas ao dentista?
Pelo menos uma vez de seis em seis meses, para que se possa fazer uma prevenção em relação a cáries e problemas das gengivas.


ENDODONTIA

Quando é que se recomenda a desvitalização de um dente?
Existem três factores principais que recomendam esse tratamento:
1 – Se o tratamento de canais realizado anteriormente, foi ineficaz.
2 – Casos de inflamações irreversíveis ou necrose da polpa dentária
3 – Necessidade de maiores desgastes dentários para colocação de coroas.

Que cuidados a ter depois de realizada uma desvitalização?
O cuidado principal a ter é restaurar o dente o mais rapidamente possível para evitar a fractura da coroa e a contaminação do canal por microrganismos da saliva.

Outro cuidado a ter em conta é fazer o controle clínico-radiográfico 6 meses após o tratamento e até ao desaparecimento da lesão.

Colocação de coroa fixa sobre o dente desvitalizado para evitar eventuais fracturas do mesmo.


ODONTOPEDIATRIA

Quando vão nascer os dentes do meu filho?
A altura em que surgem os primeiros dentes varia desde os 3 até aos 12 meses. Os primeiros a nascerem são normalmente os centrais inferiores. Mas para saber mais sobre a dentição do seu filho, consulte o guia que apresentamos de seguida:

- DENTES DE LEITE
6-9 meses: os incisivos centrais começam a romper.
9-16 meses: os incisivos já estão presentes.
12-18 meses: surgem os primeiros molares.
16-23 meses: caninos.
23-33 meses: segundos molares.

- DENTES DEFINITIVOS
6-10 anos: os incisivos centrais são substituídos, os molares inferiores surgem atrás dos molares de leite..
9-13 anos: os caninos são substituídos.
9-12 anos: os pré-molares definitivos substituem os molares primários.
11-13 anos: surgem os segundos molares.
+ 17 anos: erupcionam os dentes do siso ou permanecem inclusos.